quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Questões Resolvidas - CEDERJ - 2008.2 - Multipla Escolha


RESPOSTA CORRETA LETRA (A)
CLICK E LEIA SOBRE A CONCENTRAÇÃO FUNDIÁRIA NO BRASIL
UOL (concentração da estrutura fundiária)




RESPOSTA CORRETA LETRA (C)

CLICK E LEIA SOBRE A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
pt.wikipedia.org (REVOLUÇÃO INDUSTRIAL)

A Revolução Industrial consistiu em um conjunto de mudanças tecnológicas com profundo impacto no processo produtivo em nível econômico e social. Iniciada na Inglaterra em meados do século XVIII, expandiu-se pelo mundo a partir do século XIX.
Ao longo do processo (que de acordo com alguns autores se registra até aos nossos dias), a era agrícola foi superada, a máquina foi suplantando o trabalho humano, uma nova relação entre capital e trabalho se impôs, novas relações entre nações se estabeleceram e surgiu o fenômeno da cultura de massa, entre outros eventos.
Essa transformação foi possível devido a uma combinação de fatores, como o liberalismo econômico, a acumulação de capital e uma série de invenções, tais como o motor a vapor. O capitalismo tornou-se o sistema econômico vigente.










RESPOSTA CORRETA LETRA (E)

CLICK E LEIA SOBRE A DESIGUALDADE SOCIAL
pt.wikipedia.org (DESIGUALDADE SOCIAL)

A desigualdade econômica (chamada imprecisamente de desigualdade social, que ela acaba por provocar) é um problema que afeta atualmente a maioria dos países, mas principalmente os países menos desenvolvidos. Isso se dá pela distribuição desigual de renda de um país. A desigualdade social vem acontecendo em todos os países e o Brasil é o oitavo país que tem o maior indíce de desigualdade social e econômica no mundo.
Em relação à posição econômica entre negros e brancos, pôde-se constatar que 60% dos pobres no Brasil são constituídos por negros. Além disso, dentre as pessoas consideradas como indigentes 70% são negros. De um modo geral, de acordo com os dados da pesquisa, 50% das pessoas negras ou pardas são pobres, enquanto que apenas 25% dos brancos apresentam a mesma condição social.








RESPOSTA CORRETA LETRA (B)

CLICK E LEIA SOBRE O BIOMAS DO BRASIL
www.ibge.gov.br (BIOMAS DO BRASIL)







CLICK E LEIA SOBRE MATA ATLÂNTICA
pt.wikipedia.org (MATA ATLÂNTICA)
A Mata Atlântica é um bioma brasileiro. As florestas atlânticas são ecossistemas que apresentam árvores com folhas largas e perenes. Abriga árvores que atingem de 20 a 30 metros de altura. Há grande diversidade de epífitas, como bromélias e orquídeas. Não deve ser confundida com a Floresta Amazônica, ou Selva Amazônica, que é um outro bioma do Brasil
Foi a segunda maior floresta tropical em ocorrência e importância na América do Sul, em especial no Brasil. Acompanhava toda a linha do litoral brasileiro do Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte (regiões meridionais e nordeste). Nas regiões Sul e Sudeste a Mata Atlântica chegava até a Argentina e o Paraguai. Cobria importantes trechos de serras e escarpas do Planalto Brasileiro, e era contínua com a Floresta Amazônica. Em função do desmatamento, principalmente a partir do século XX, encontra-se hoje extremamente reduzida, sendo uma das florestas tropicais mais ameaçadas do globo. Apesar de reduzida a poucos fragmentos, na sua maioria descontínuos, a biodiversidade de seu ecossistema é uma dos maiores do planeta.


CLICK E LEIA SOBRE CERRADO
pt.wikipedia.org (CERRADO)
Cerrado é um bioma do tipo biócoro savana que ocorre no Brasil. O Cerrado é um dos seis grandes biomas brasileiros.

A vegetação, em sua maior parte, é semelhante à de savana, com gramíneas, arbustos e árvores esparsas. As árvores têm caules retorcidos e raízes longas, que permitem a absorção da água - disponível nos solos do cerrado abaixo de 2 metros de profundidade, mesmo durante a estação seca e úmida do inverno.

Dependendo de sua concentração e das condições de vida do lugar, pode apresentar mudanças diferenciadas denominadas de cerradão, campestre e cerrado (latu sensu), intercalado por formações de florestas, várzeas, campos rupestres e outros. Nas matas de galeria aparecem por vezes as veredas.
Outros ecosssistemas: Campo Sujo, Campo Cerrado, Cerrado Rupestre, Mata Seca ou Mata Mesofítica e Parque Cerrado.
Grande parte do Cerrado já foi destruída, em especial para a instalação de cidades e plantações, o que o torna um bioma muito mais ameaçado do que a Amazônia.





CLICK E LEIA SOBRE CAATINGA
pt.wikipedia.org (CAATINGA)

Caatinga (do Tupi: caa (mata) + tinga (branca) = mata branca) é o único bioma exclusivamente brasileiro, o que significa que grande parte do seu patrimônio biológico não pode ser encontrado em nenhum outro lugar do planeta. A caatinga ocupa uma área de cerca de 850.000 km², cerca de 10% do território nacional, englobando de forma contínua parte dos estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia (região Nordeste do Brasil) e parte do norte de Minas Gerais (região Sudeste do Brasil).

A caatinga é uma savana - estépica com fisionomia de deserto, que se caracteriza por um clima semi - árido com poucas e irregulares chuvas, solos bastante férteis e uma vegetação aparentemente seca.





CLICK E LEIA SOBRE PAMPA
pt.wikipedia.org (PAMPA)

Pampa é um nome de origem quechua genericamente dado à região pastoril de planícies com coxilhas. A abrange a metade meridional do estado brasileiro do Rio Grande do Sul, ocupando cerca de 63% do território gaúcho[1], se estendem pelos territórios do Uruguai e pelas províncias argentinas de Buenos Aires, La Pampa, Santa Fé, Entre Ríos e Corrientes. No Brasil o Pampa também é conhecido como Campos do Sul, Campos Sulinos ou Campanha Gaúcha.
Ecologicamente, é um bioma caracterizado por uma vegetação composta por gramíneas, plantas rasteiras e algumas árvores e arbustos encontrados próximos a cursos d'água, que não são abundantes. Comparados às florestas e às savanas, os campos têm importante contribuição na preservação da biodiversidade, principalmente por atenuar o efeito estufa e auxiliar no controle da erosão. Na parte brasileira do bioma, existem cerca de três mil espécies de plantas vasculares, sendo que aproximadamente 400 são gramíneas, como capim-mimoso, pelo menos 385 espécies de aves, como pica-paus, caturritas, anus-pretos e 90 de mamíferos terrestres, como guaraxains, veados, tatus. No Brasil é um bioma ameaçado.
O clima da região é o subtropical, que caracteriza-se por temperaturas amenas e chuvas com pouca variação ao longo do ano. O solo em geral é fértil, sendo bastante utilizado para a agropecuária.




CLICK E LEIA SOBRE PANTANAL
pt.wikipedia.org (PANTANAL)

O Complexo do Pantanal, ou simplesmente Pantanal, é um bioma constituído principalmente por savana estépica alagada em sua maior parte com 250 mil km² de extensão, altitude média de 100 metros , situado no sul de Mato Grosso e no noroeste de Mato Grosso do Sul, ambos Estados do Brasil, além de também englobar o norte do Paraguai e leste da Bolívia (que é chamado de chaco boliviano), considerado pela UNESCO Patrimônio Natural Mundial e Reserva da Biosfera. O nome complexo vem do fato de a região ter mais de um Pantanal dentro de si. Em que pese o nome, há um reduzido número de áreas pantanosas na região pantaneira.




CLICK E LEIA SOBRE AMAZÔNIA
pt.wikipedia.org (AMAZÔNIA)
A Amazônia (português brasileiro) ou Amazónia (português europeu) é uma região natural da América do Sul, definida pela bacia do rio Amazonas e coberta em grande parte por floresta tropical - a Floresta Amazônica (também chamada de Floresta Equatorial da Amazônia ou Hiléia Amazônica) - a qual possui 60% de sua cobertura em território brasileiro. A bacia hidrográfica da Amazônia possui muitos afluentes importantes tais como o rio Negro, Tapajós e Madeira, sendo que o rio principal é o Amazonas, que passa por outros países antes de adentrar em terras brasileiras. O rio Amazonas nasce na cordilheira dos Andes e estende-se por nove países: Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Peru, Suriname e Venezuela. É considerado o rio mais volumoso do mundo.
No Brasil, para efeitos de governo e economia, a Amazônia é delimitada por uma área chamada "Amazônia Legal" definida a partir da criação da SUDAM (Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia), em 1966.
É chamado também de Amazônia o bioma que, no Brasil, ocupa 49,29% do território, sendo o maior bioma terrestre do país.
Uma área de seis milhões de hectares no centro de sua bacia hidrográfica, incluindo o Parque nacional do Jaú, foi considerada pela UNESCO, em 2000 (com extensão em 2003), Patrimônio da Humanidade.







RESPOSTA CORRETA LETRA (D)

Documento do IBGE - Estuda da população brasileira
http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/perfilidoso/perfidosos2000.pdf

Texto do link acima ...
As perspectivas
Considerando a continuidade das tendências verificadas para as taxas de
fecundidade e longevidade da população brasileira, as estimativas para os próximos
20 anos indicam que a população idosa poderá exceder 30 milhões de pessoas ao
final deste período, chegando a representar quase 13% da população (Gráfico 1). A análise da evolução da relação idoso/ criança1 mostra que a proporção
de idosos vem crescendo mais rapidamente que a proporção de crianças: de 15,9% em 1980, passou para 21,0% em 1991, e atingiu 28,9%, em 2000. Em outras palavras, se em 1980 existiam cerca de 16 idosos para cada 100 crianças, 20 anos depois
essa relação praticamente dobra, passando para quase 30 idosos por cada 100 crianças. Assim, embora a fecundidade ainda seja a principal componente da dinâmica demográfica brasileira, em relação à população idosa é a longevidade que vem progressivamente
definindo seus traços de evolução.

O fenômeno mundial
O crescimento da população de idosos, em números absolutos e relativos, é
um fenômeno mundial e está ocorrendo a um nível sem precedentes. Em 1950,
eram cerca de 204 milhões de idosos no mundo e, já em 1998, quase cinco décadas
depois, este contingente alcançava 579 milhões de pessoas, um crescimento de
quase 8 milhões de pessoas idosas por ano. As projeções indicam que, em 2050, a
população idosa será de 1 900 milhão de pessoas, montante equivalente à população
infantil de 0 a 14 anos de idade (ANDREWS, 2000, p. 247). Outros aspectos
importantes para explicar este fenômeno, na visão de Andrews (2000, p.248) são
os seguintes:
• Desde 1950, a esperança de vida ao nascer em todo o mundo aumentou 19
anos;
• Hoje em dia, uma em cada dez pessoas tem 60 anos de idade ou mais; para
2050, estima-se que a relação será de um para cinco para o mundo em seu
conjunto, e de um para três para o mundo desenvolvido;
Segundo as projeções, o número de centenários - de 100 anos de idade ou
mais - aumentará 15 vezes, de aproximadamente 145 000 pessoas em 1999
para 2,2 milhões em 2050; e
• Entre 1999 e 2050 o coeficiente entre a população ativa e inativa - isto é, o
número de pessoas entre 15 e 64 anos de idade por cada pessoa de 65 ou
mais - diminuirá em menos da metade nas regiões desenvolvidas, e em uma
fração ainda menor nas menos desenvolvidas.




De modo geral, vem se observando um crescimento da população de idosos de forma
mais acentuada nos países em desenvolvimento, embora este contingente ainda seja proporcionalmente bem inferior ao encontrado nos países desenvolvidos.
Em relação aos países da América Latina, o Brasil assume uma posição intermedi
ária com uma população de idosos correspondendo a 8,6% da população total. Mas, a região latino-americana apresenta uma grande diversidade, com a proporção de idosos variando de 6,4% na Venezuela a 17,1% no Uruguai. As populações européias apresentam, caracteristicamente, proporções mais elevadas, com os idosos representando algo em torno de 1/5 da população de seus países.






Feminização da população idosa
A razão de sexo da população idosa é bastante diferenciada, sendo bem maior
o número de mulheres. Em 1991, as mulheres correspondiam a 54% da população
de idosos, passando para 55,1% em 2000. Isto significa que para cada 100 mulheres
idosas havia 81,6 homens idosos, relação que, em 1991, era de 100 para 85,2. Tal
diferença é explicada pelos diferenciais de expectativa de vida entre os sexos,
fenômeno mundial, mas que é bastante intenso no Brasil, haja vista que, em média,
as mulheres vivem oito anos mais que os homens.
A relação entre gênero e envelhecimento baseia-se nas mudanças sociais
ocorridas ao longo do tempo e nos acontecimentos ligados ao ciclo de vida. A maior
longevidade feminina implica transformações nas várias esferas da vida social, uma
vez que o “significado social da idade está profundamente vinculado ao gênero”



(BARBOT-COLDEVIN, 2000, p. 262). Nesse sentido, as implicações da feminização
da velhice em termos sociais é notória, dado que grande parte das mulheres é viúva,
vive só, não tem experiência de trabalho no mercado formal e são menos educadas
(CAMARANO, 2002, p. 4). Entretanto, há outras visões mais otimistas em relação
à condição atual das mulheres idosas. Debert (1999), por exemplo, acredita que para
as idosas de hoje tanto a velhice quanto a viuvez podem representar uma certa
independência ou mesmo uma forma de realização. Não obstante as aparentes
contradições entre estas duas visões, ambas contribuem para a discussão de questões
importantes relacionadas ao tema, sendo verdadeiras para segmentos sociais
específicos dentro da população idosa





http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/default_censo_2000.shtm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores